Wiki Dragon Age Brasil
Advertisement

"Assemelhava-se a um dragão por fora, mas nenhum dragão era tão terrível por dentro. A escuridão crepitava em torno dele, e a escuridão era sua alma [1]."

Arquidemônio

Arquidemônios (Archdemon) são Deuses Antigos manifestados na forma de terríveis e poderosos dragões corrompidos pelos darkspawn.

Background[]

"Ninguém sabe o que leva os darkspawn à sua incansável busca pelos adormecidos Deuses Antigos. Talvez seja seu instinto, assim como mariposas voam em direção à chama das tochas. Talvez haja algum resquício por desejo de vingança sobre aqueles que incitaram os magistrados a invadir os céus. Qualquer que seja o motivo, quando os darkspawn encontram um desses dragões antigo, ele é imediatamente afligido pela mácula. Ele desperta distorcido e corrompido, e lidera as criaturas das trevas em uma invasão da terra em grande escala: a Podridão." —Da entrada de códice: Archdemon.

Arquidemônios possuem uma inteligência muito superior a de um dragão comum e são criaturas puramente malignas[2]. Na maioria das vezes, os darkspawn são organizados como uma simples mente de colmeia, preocupados apenas em expandir a horda. Eles raramente aparecem na superfície, exceto em ataques e pequenas invasões. Da mesma forma, o Arquidemônio raramente luta na superfície durante uma Podridão, a não ser que uma intervenção seja necessária, apesar que através da mente de colmeia, o Arquidemônio consegue se comunicar e comandar a horda por completo, estando ou não presente, normalmente enviando suas ordens para emissários ou poderosos generais hurlock[3]; Guardiões Cinzentos costumam "ouvir" o Arquidemônio em seus sonhos, e guardiões veteranos dizem ser capazes de entender partes do discurso do Arquidemônio.[4]

Uma Podridão começa quando os darkspawn encontram e corrompem um Deus Antigo, que então os une em uma grande horda e os libera para superfície em pequenos grupos e grandes exércitos. O Deus Antigo corrompido agora é chamado de Arquidemônio e a Podrinão não terminará até que ele seja destruído. Sem um Arquidemônio para comandá-los, os darkspawn fogem para o subsolo. Após um período de tempo, eles procuram novamente por outro Deus Antigo para torná-lo um Aquidemônio, reiniciando o ciclo mais uma vez.[4]

Antes do início da Era do Dragão, quatro Podridões haviam acontecido, lideradas, respectivamente, pelos Arquidemônios: Dumat, Zazikel, Toth e Andoral.

Desde que os anões conseguiram se defender da invasão de darkspawn após a Primeira Podridão, nenhum Arquidemônio liderou uma Podridão contra eles. Em vez disso, os anões consideram a Podridão como uma espécie de descaço, já que todas atividades dos darkspawn tem foco na superfície.

Envolvimento[]

Dragon Age: Origins[]

Atenção: Este tópico contém SPOILERS da trama de Dragon Age: Origins e Dragon Age: Origins - Awakening

OArquiteto

O Arquiteto - Dragon Keep

O Arquidemônio que desencadeou a Quinta Podridão revela-se ser Urthemiel, o deus da beleza no Império de Tevinter. Durante a Guerra Civil dos Darkspawn, A Mãe revela para o Guardião-Comandante que Urthemiel se tornou um Arquidemônio devido a uma tentativa fracassada do Arquiteto em torná-lo um Discípulo através de uma versão modificada da União. Urthemiel é vislumbrado pela primeira vez pelo Guardião logo após a cerimônia da União, embora outros Guardiões Cinzentos de Ferelden, como o Guardião-Comandante Duncan, tenham sentido sua presença desde antes de seus compromissos em Ostagar[5]. Urthemiel aparece no sonho do Guardião assim que deixa Lothering.

Urthemiel nas Trincheiras Mortas

Urthemiel avistado à distancia nas Trincheiras Mortas

Enquanto o grupo viaja pelas Trincheiras Mortas, ele é encontrado em carne e osso pela primeira vez à distância, liderando a maior parte da horda de darkspawn. Um pouco antes de Arl Eamon Guerrin convocar o Landsmeet, o Arquidemônio aparece mais uma vez nos sonhos do Guardião na mesma noite em que ele enviou um grupo de assassinos shrieks para matar o Guardião e Alistair em seu acampamento enquanto viajavam por Ferelden.

O Guardião descobre apenas na véspera da Batalha de Denerim que o Arquidemônio pode ser morto apenas por um Guardião Cinzento. Se ele é morto por qualquer outra pessoa (como explica Riordan), sua alma escapará para o darkspawn mais próximo (que não possui alma), tornando-o praticamente imortal (devido a improvável irradicação dos darkspawn). No entanto, se um Guardião Cinzento dá o golpe final, a alma do Arquidemônio atacará a mácula do Guardião, fazendo com que as duas almas sejam destruidas. Por ser o único Guardião sênior presente, Riordan reconhece seu dever de fazer a primeira tentativa de matá-lo.

Após essa revelação, Morrigan aguarda nos aposentos do Guardião para oferecer um acordo. Sua premissa é de que a mácula do guardião irá ser transferida para uma gravidez, e isso atrairá a alma fugitiva do Arquidemônio a se ligar ao feto, livre da mácula, evitando a destruição mútua das almas do Guardião e do Deus Antigo.

Quando o Guardião chega a Redcliffe, eles são informados de que o Arquidemônio foi avistado perto de Denerim. E assim, a capital fereldana se torna o local da batalha final. É onde o Guardião chamará todos aliados que foram conquistados anteriormente.

Urthemiel é visto pouco depois de chegar em Deneirm, sobrevoando a cidade e sendo seguido por soldados humanos. Em seguida, é visto na Alienagem enquanto Guardião sai de lá, após ter enfrentado ou evitado General Hurlock. Urthemiel sobrevoa e destrói a ponte, impossibilitando retornar ao grupo "primário".

Nesse momento, Riordan estará no topo da torre enfrentando um grupo de darkspawn. O Arquidemônio passa pela torre, e Riordan pula em suas costas, mantendo-se firme e apunhalando sua espada em vários pontos do corpo da criatura. Urthemiel tenta esbarrar em uma torre, forçando Riordan a pular em sua asa direita. Então, a criatura voa diretamente para cima, fazendo Riordan despencar em uma queda fatal, porém não antes dele infligir uma enorme ferida no dragão, forçando-o a pousar no topo do Forte Drakon, onde os Guardiões restantes podem acabar com ele de uma vez por todas

Quando o Guardião chega ao topo da fortaleza, o Arquidemônio está massacrando os soldados. Isso leva à batalha final da Quinta Podridão onde Urthemiel é derrotado pelos dois únicos Guardiões Cinzentos restantes em Ferelden.

The Darkspawn Chronicles[]

Em uma narrativa não-canônica, onde o Guardião morreu em Ostagar e Alistair seguiu em frente e viajou sem seu companheiro(a), o Arquidemônio convocou o Hurlock Vanguarda para liderar uma horda irracional de darkspawn para a Batalha de Derim. Urthemiel sussurra diretamente na mente do Vanguarda, ordenando que ele destrua os pontos-chave da cidade ou inimigos específicos durante a batalha.

Depois da batalha contra Riordan, sentindo a aproximação de Alistair e ciente de seus ferimentos, o Arquidemônio requer a presença do Vanguarda no topo do Forte Drakon imediatamente. Após o Vanguarda matar Alistair na batalha que se seguiu, Urthemiel, que se recuperou de seus ferimentos, voou para destruir o restante de Ferelden sem oposição.

Prisões de Arquidemônios[]

Alguns dos Guardiões Cinzentos de alto escalão sabem a localização das prisões de cada Arquidemônio; no entanto, elas se localizam muito abaixo no subsolo e não podem ser acessadas facilmente sem que os guardiões enfrentem centenas de darkspawn. Até os guardiões que conhecem a localização dessas prisões não sabem exatamente como essa informação foi adquirida. [6]

De acordo com um relatório enviado por Kardol da Legião dos Mortos para o Shaperate de Orzammar, ele acidentalmente descobriu uma caverna sob Heidrun Turning que era acessível através de túneis cavados por garras de darkspawn. A caverna tinha mal cheiro e a marca das garras rasgavam as rochas. Haviam muitos cadáveres secos de darkspawn com suas cabeças pressionadas contra a pedra, como se estivessem rezando. Além disso, os darkspawn não podiam seguir os Legionários dentro da caverna vazia, mas eles também começaram a sentir tontos e entorpecidos. Kardol acredita que esta era uma prisão de um arquidemônio, e que seu eco perdura até os dias de hoje.[7]

Abaixo das Minas de Pedra Shimmer, há uma thaig anã que os Guardiões acreditam conter outra Prisão de Arquidemônio, pois foram guiados à ela ao ouvirem o Chamado.

No entanto, em ambos os locais, o solo é notavelmente extremamente fraco e propenso a desmoronamentos. Em ambos os casos, os Legionários e os Guardiões perderam homens como resultado disso.

Referências[]

  1. Dragon Age: Last Flight, capítulo 5. (Livro)
  2. Dragon Age (tabletop RPG), Core Rulebook, p. 293
  3. O Arquidemônio fala diretamente com o Hurlock da vanguarda na DLC "The Darkspawn Chronicles"
  4. 4,0 4,1 De acordo com um diálogo com Alistair em Dragon Age: Origins
  5. De acordo com um diálogo com Duncan em Ostagar.
  6. Dragon Age: The Calling, Chapter 10. Bregan, atual Comandante dos Cinzentos em Orlais, sabe a localização das prisões
  7. Dragon Age: The World of Thedas, vol. 2, p. 106
Advertisement